Mídias sociais e geolocalização: qual é a relação entre os dois


Usar internet somente no computador é um hábito que está diminuindo cada vez mais. O mercado se desenvolveu, a tecnologia mobile se tornou mais popular e cada vez mais as pessoas estão usando a internet ― e as mídias sociais ― em dispositivos móveis.

Nesse contexto, o conceito da geolocalização aplicada ao marketing faz cada vez mais sentido para agências e anunciantes. Mas será que ele funciona também se aplicado às mídias sociais? Confira a seguir:

As mídias sociais e a geolocalização

A primeira rede social que levou em consideração a geolocalização das pessoas foi o Foursquare, com uma ferramenta que permitia que estabelecimentos criassem perfis na rede, onde os usuários poderiam fazer check-in para contar aos amigos que estavam lá. Era possível também que o estabelecimento oferecesse benefícios para quem interagisse através da plataforma, no entanto poucos eram os lugares que utilizavam isso. Existia ainda um receio grande das pessoas em dizerem onde estavam, por questões de segurança.

Com o tempo, os dispositivos móveis foram evoluindo e aos poucos outros aplicativos e redes sociais que fazem uso da geolocalização começaram a surgir. O Google lançou o Google Places: locais passaram a aparecer nos resultados de pesquisa e estabelecimentos puderam começar a anunciar seus locais no site de busca. Por fim o Facebook também aderiu à geolocalização e agora, mais do que nunca, faz todo sentido que anunciantes e marketeiros trabalhem também com esse recurso.

Relação entre os dois

Os usuários que já utilizavam as mídias sociais para saber o que estava acontecendo no mundo e acompanhar tendências, agora também querem saber mais dos seus amigos. Pensando que as pessoas acessam as mídias sociais pelos dispositivos móveis, e que o celular envia dados sobre a localização do usuário, campanhas segmentadas pela localização tornam-se essenciais para ações de mídias sociais eficientes.

Uma boa segmentação é a alma de uma campanha bem-sucedida nas mídias sociais. Se falarmos sobre o Facebook, uma das melhores ferramentas para os marketeiros é justamente a que permite segmentar a exibição da campanha pela localização do usuário. Esse recurso faz todo sentido, especialmente porque a marca poderá atingir um público muito maior, já que não ficará restrita apenas à segmentação por perfil de usuário, mas também vai atingir aqueles que estão próximos ao local da empresa, e podem ser potenciais clientes.

Ações que relacionam mídias sociais e geolocalização

Esta ferramenta de publicidade do Facebook permite que o estabelecimento coloque o endereço e indique o raio de extensão do anúncio. Ou seja, em qual raio as pessoas serão mais impactadas pela campanha. Além disso, posts convencionais das páginas podem ser direcionados apenas a uma cidade, ou estado por exemplo.

As pessoas gostam de compartilhar com seus amigos o que estão fazendo. Marcas inteligente podem coletar, através de ferramentas de monitoramento, posts de usuários sobre um determinado local, e a partir deles entrar na conversa e gerar relacionamento com essas pessoas postando sobre aquele local. Como por exemplo, posts sobre um evento, região da cidade, ou mesmo situações que acontecem no dia a dia.

O Findrix é um outro exemplo de ferrramenta que utiliza a geolocalização como forma de interação entre pessoas. Este aplicativo, desenvolvido pelos criadores do Apontador, permite que os usuários recebam mensagens automáticas quando seus amigos e familiares chegam ou saem de lugares de seu interesse. É uma nova forma de interação que também pode ser aproveitada por empresas na comunicação com seus clientes e prospects.

Outra forma de usar as mídias sociais relacionadas à geolocalização é usando plataformas que permitem que o usuário faça check-in, e trazendo parte da experiência para o ambiente offline, com brindes, adesivos e interações on-off. Além disso é uma forma de atrair outros potenciais clientes, além de proporcionar um feedback para o estabelecimento, uma vez que o check-in quase sempre vem acompanhado de algum comentário.

Sabemos que a relação entre mídias sociais e geolocalização ainda é um tema pouco explorado por empresas e anunciantes, mas se for bem explorada e utilizada, pode trazer muitos benefícios para seu negócio.

Ficou com alguma dúvida específica sobre o tema? Está pensando em adotar essa estratégia na sua empresa? Então deixe aqui seu comentário!

Bruna Costa
About me

Deixe um comentário:

Seu email não será publicado.