TMS: o que é e como funciona um Sistema de Gestão de Transporte?


A logística é um dos maiores desafios que um gestor pode enfrentar no comando de uma empresa. A depender do ramo de negócio escolhido, essa atividade pode ser muito complexa, o que demanda tempo e atenção muito maiores para a sua gestão. A solução pode ser o investimento em um TMS.

Você não sabe o que esse sistema faz? Bom, não se preocupe. Neste artigo, apresentamos o que é e como funciona um Sistema de Gestão de Transportes. Você conhecerá as vantagens da adoção dessa ferramenta para a sua logística. 

O desafio

Independentemente do tamanho de uma empresa, o transporte de produtos e insumos — dentre outros itens — faz parte do seu dia a dia. Garantir que essa atividade não consuma muitos recursos e que esteja funcionando com sua máxima eficiência é um dos grandes desafios da logística.

Um setor de transporte ineficiente pode impactar diretamente o lucro esperado de uma determinada operação, além de prejudicar a imagem da empresa com a recorrência de atrasos e perdas de produtos. É preciso então tomar uma atitude para assegurar a eficácia de sua estratégia logística.

A solução — TMS

O Sistema de Gestão de Transportes (Transport Management System, no original, daí a sigla TMS) é um sistema responsável por automatizar boa parte das rotinas ligadas à logística, minimizando erros e falhas e maximizando o rendimento.

Seu objetivo é melhorar as atividades ligadas a todo o setor de transporte, substituindo as rotinas manuais por automatizadas, conferindo maior agilidade e confiabilidade para as atividades. Entre os pontos de controle sob responsabilidade dessa ferramenta estão:

  • roteiros — criação de rotas ideais de entrega e coleta;

  • entregas — verificação acerca de aspectos das entregas, como horário e quantidades;

  • desempenho e manutenção da frota — situação atual de cada um dos veículos utilizados na operação;

  • informação acerca de fretes — dados relevantes sobre cada operação de frete;

  • rastreamento de produtos  — visualização do local onde se encontra a mercadoria;

  • desempenho de motoristas — controle sobre as horas trabalhadas e comportamento geral dos motoristas;

  • emissão de documentos obrigatórios ao transporte — documentos fiscais necessários para apresentação aos órgãos competentes.

Como funciona

O Sistema de Gestão de Transportes gerencia diversas atividades e rotinas ligadas ao setor logístico. Como o setor é complexo, a implantação dessa ferramenta em si já pode ser um desafio.

O software é, geralmente, dividido em módulos. Cada uma dessas partes é responsável direta por uma atividade dentro de todo o quadro logístico da empresa, fornecendo informações relevantes ao gestor, que poderá tomar decisões melhores.

O sistema pode, por exemplo, verificar que determinado veículo está com o seu desempenho abaixo da média em relação à frota, e informar o gestor de que é momento de se desfazer desse automóvel.

Outro exemplo: determinada rota traçada pela equipe logística pode não ser a melhor opção. Quando se entra com todos os dados no sistema, ele calcula qual é a melhor opção em roteirização, visando minimizar riscos e custos e melhorar a eficiência do transporte.

Benefícios do TMS

São diversos os benefícios que uma empresa pode obter ao optar por implantar um Sistema de Gestão de Transporte em seu setor logístico. Vamos citar alguns dos principais:

Informação em tempo real

Vivemos na era da informação. Para que um gestor possa ter sucesso em seu trabalho, é necessário que ele conte com dados confiáveis, entregues o mais rapidamente possível.

O TMS é capaz de reunir todas as principais informações sobre o transporte em tempo real, subsidiando as decisões a serem tomadas por parte do gestor, que poderá estar mais seguro sobre suas escolhas.

Redução dos custos de transporte

O custo das operações logísticas pode impactar diretamente o lucro de uma empresa. Ao realizar determinada venda, está sendo lançado um valor determinado sobre a entrega. Caso esse valor seja maior, a lucratividade da venda pode ser diminuída ou até extinta, causando prejuízo.

Ao se implantar um TMS, todas as rotinas ligadas ao transporte e à logística da empresa dão um salto em eficiência, diminuindo os possíveis riscos e maximizando os resultados. Isso evita perdas e reduz os custos.

Melhoria no atendimento

A qualidade já não é mais um diferencial, mas sim uma obrigação para que uma empresa possa se manter competitiva. Hoje o que se busca é a satisfação dos consumidores.

Com um TMS, suas entregas não sofrerão atrasos, chegando no horário combinado e garantindo uma boa experiência para os compradores. O resultado final é uma melhoria no atendimento, com clientes satisfeitos.

Capacidade de assumir contratos complexos

Uma grande dificuldade de pequenas e médias empresas é assumir contratos complexos. Isso é devido à falta de gestão de seu setor de transportes e logística, e pode ser mudado com a implantação de um TMS.

O controle sobre todas as rotinas da operação, em conjunto com funcionalidades auxiliares de gestão, como a automatização de rotas, facilita o trabalho do gestor e a administração de contratos de transporte complexos.

Diferenças do WMS

Algumas pessoas podem estar propensas a confundir um TMS com um WMS. No entanto, trata-se de duas ferramentas diferentes. Enquanto o Sistema de Gestão de Transportes facilita a administração da logística externa, o Warehouse Management System é responsável pela gestão do armazém.

Embora o WMS não tenha as mesmas funcionalidades de um TMS, seus objetivos são semelhantes, auxiliando o gestor a manter o controle sobre todas as áreas do setor logístico. Assim, essas soluções não podem ser pensadas de forma fragmentária, devendo antes ser integradas para a maior eficiência do sistema.

A utilização de um WMS também pode gerar inúmeras vantagens, como melhor alocação de espaço dentro do galpão, maior agilidade na catalogação de itens e facilitação do trabalho dos colaboradores do setor, entre outras.

Integração

A logística é uma atividade muito complexa; por isso, existe a necessidade de se utilizar um ecossistema de ferramentas, possibilitando transparência nos processos e melhor visualização.

Reforçamos que é preciso apostar na integração entre todas as soluções utilizadas pela empresa; assim, podem ser obtidos melhores resultados. O cruzamento de dados evita problemas com redundância e informações duplicadas, garantindo a eficiência de todas as ferramentas.

Um TMS é uma solução essencial para que uma empresa possa manter controle absoluto sobre todas as atividades e rotinas de seu setor logístico, melhorando suas fraquezas e aprimorando seus pontos fortes. Gostou deste post? Quer saber mais sobre transporte e logística? Então assine agora a nossa newsletter e receba conteúdo exclusivo em seu e-mail!

 

andrezza.vieira
About me

Deixe um comentário:

Seu email não será publicado.