O que é inteligência de trânsito? Veja as vantagens para a logística


Muitas vezes o trânsito nas grandes cidades é tão caótico que fica inviável cumprir compromissos e fazer tarefas aparentemente simples. Para minimizar esses efeitos, foram instalados corredores de ônibus, inteligência artificial em equipamentos de tráfego e outras medidas similares.

Ainda assim, os problemas de fluxo não foram completamente resolvidos. O motivo? É necessário colocar a inteligência de trânsito em prática: ela engloba todos os requisitos de empreendimentos comerciais e industriais, operadores de infraestrutura e provedores de serviços logísticos.

É um conceito que busca conectar pessoas, informação e máquinas com o objetivo de tornar o sistema mais inteligente como um todo. Em outras palavras, ela vai além do convencional, já que inclui informações em tempo real, análise de dados históricos de fluxo e roteirização dinâmica.

Conheça, a seguir, outras possibilidades que a inteligência de trânsito traz ao cotidiano. 

Cidades inteligentes

A inteligência artificial incrementa os sistemas de tráfego adicionando grandes quantidades de dados a eles e, ao mesmo tempo, tentando aprender o comportamento humano a partir deles. Com isso, a personalização de serviços — no caso do trânsito, oferecendo rotas otimizadas, por exemplo — é o caminho natural.

Esse processo tem impacto positivo em outros aspectos da sociedade (evitando acidentes de trânsito e diminuindo a emissão de gases de efeito estufa na atmosfera, entre outros) e deve auxiliar na integração com as cidades inteligentes no futuro.

Tal modelo de cidade entende a população e se adapta a parâmetros dinâmicos, como é o caso do trânsito. Assim, enquanto sensores coletam dados, ferramentas de análise os interpretam para, na medida do possível, melhorar a fluidez do tráfego nas ruas, garantindo o bem-estar dos indivíduos.

Logística

A estrutura existente nas cidades não pode ser mudada de forma automática e imediata. Não é possível, por exemplo, construir uma avenida nova em cima de uma já existente se ainda precisamos dela — mas existe a possibilidade de usá-la de forma otimizada. Os processos logísticos, do carregamento à entrega, podem ser feitos com inteligência.

Para isso, é preciso que os dados corretos estejam no lugar certo na hora exata. Todas essas informações devem estar disponíveis em tempo real para os interessados, como forma de controlar fluxos com mais eficiência e, de preferência, prevenir congestionamentos.

Existem soluções online hoje que permitem planejar rotas otimizadas entre vários endereços para reduzir custos e tempo de operação. Um bom exemplo é o MinhasRotas, que ainda tem integração com o TruckPad, um aplicativo que conecta caminhoneiros e cargas.

Tecnologias inteligentes e serviços hospedados na nuvem ajudam a simplificar, estabilizar e ajustar o gerenciamento. Alimentado com dados de tráfego em tempo real, o sistema usa seu planejamento de rotas dinâmico para reduzir os custos do transporte e, consequentemente, a emissão de poluentes.

Informações isoladas em mapas estáticos não oferecem os dados necessários para garantir que o trânsito flua de forma inteligente. E é por isso que, cada vez mais, o big data tem influenciado as tomadas de decisão dos departamentos de trânsito de grandes cidades.

Percebeu como a inteligência de trânsito pode fazer muita diferença nos processos logísticos? Assine nossa newsletter e fique sempre bem informado sabendo das novidades em primeira mão!

andrezza.vieira
About me

Deixe um comentário:

Seu email não será publicado.