O que há de errado com sua análise de concorrência?


O uso de métodos de análise de concorrência (como a geolocalização) e a investigação apurada sobre as tecnologias dos concorrentes abrem um leque de oportunidades para a sua empresa.

É por isso que você deve pensar além de processos tradicionais e voltar o seu pensamento para a inteligência de mercado, que vai ajudar o seu negócio a ter uma visão mais ampla sobre as ameaças e oportunidades.

Neste artigo, vamos lançar uma luz sobre a sua estratégia de análise de concorrência e mostrar 4 itens que podem estar errados nela. Ficou interessado? Então acompanhe abaixo.

Apegar-se a técnicas analógicas

Alguns modelos de análise de concorrência chegam a ser quase artesanais. Visitar a loja do seu concorrente e investigar os processos por meio de análises SWOT ainda são práticas comuns.

Porém, privar um processo tão importante quanto a análise de concorrência de evoluir pode causar uma série de danos à sua estratégia.

Portanto, procure se atualizar. 90% de todas as empresas da Fortune 500 já acompanham os seus concorrentes. O que você pode fazer além disso?

Não ter informações sobre as tecnologias usadas pela concorrência

Com técnicas tradicionais de análise de concorrência, você consegue determinar os diferenciais dos concorrentes ou até mesmo como se dá o processo pós-venda.

Mas a sua inteligência competitiva se encerra aí?

Descobrir o sistema de e-commerce ou a ferramenta de automação de marketing utilizada pelos seus concorrentes garante a formulação de estratégias mais eficientes.

Hoje, a tecnologia é um fator diferencial para muitas empresas. Descobrir quais são e como essas ferramentas tecnológicas usadas pelos concorrentes impactam você é fundamental.

Deixar de usar inteligência geográfica

Dados até então impossíveis de serem conseguidos em tempo real — como um mapeamento dos concorrentes da região ou a movimentação dos clientes em determinadas áreas — já são uma realidade com o uso da geolocalização.

Se essa ferramenta ainda não integra a sua análise, você deveria pensar seriamente em adotá-la. Confira o que é possível conseguir ao acompanhar a concorrência por geolocalização:

  • distribuição geográfica dos clientes e também das lojas que podem ameaçar o seu negócio;

  • identificação de áreas de difícil acesso, descobertas pela concorrência;

  • observação das ofertas disponibilizadas pelos concorrentes daquela região.

Não fazer uma análise de concorrência online

A migração do comércio e relacionamento com o cliente para as plataformas digitais praticamente nos obriga a pensar em análises mais apuradas, que acompanhem mais do que os pontos fortes e fracos dos seus concorrentes.

Você deve ter em sua mesa, periodicamente, relatórios com dados sobre SEO (otimização para motores de busca, principalmente Google), reputação online dos concorrentes, e estratégias de conteúdo e desempenho dos concorrentes nas redes sociais.

Dessa forma, cria-se uma fonte segura e periódica de insights, com dados como:

  • tráfego orgânico e pago gerado pelo site dos concorrentes;

  • menções positivas e negativas de marcas rivais na web;

  • tipo e distribuição dos conteúdos usados pela concorrência;

  • engajamento das publicações dos concorrentes nas redes sociais.

Viu o quanto a sua empresa pode estar perdendo ao não contar com boas soluções de tecnologia para a análise de concorrência? Geolocalização, métricas de desempenho online e uma análise mais apurada das empresas que ameaçam o seu negócio são mais que necessárias nos dias atuais.

Aproveite e saiba mais sobre o que a geolocalização e a inteligência de mercado podem fazer pelo seu negócio

andrezza.vieira
About me

Deixe um comentário:

Seu email não será publicado.