O que a geolocalização e a inteligência de mercado podem fazer pelo seu negócio


Melhorar as estratégias para aumentar o faturamento e conquistar novos clientes é o objetivo de toda empresa, especialmente em mercados cada vez mais concorridos e com públicos exigentes.

Para alcançar esse propósito, é importante investir em tecnologias que colaborem nas estratégias organizacionais, oferecendo diferenciais competitivos, abrindo oportunidades e potencializando as chances de sucesso dos negócios. Uma delas é a geolocalização, que, aliada à inteligência de mercado, pode trazer vantagens para o seu empreendimento.

Quer conhecer algumas delas? Acompanhe a leitura!

Como a geolocalização e a inteligência de mercado ajudam o negócio?

Antes de descobrir como esses dois pontos podem ajudar a sua empresa, é importante entender como a geolocalização funciona. Com essa tecnologia, é possível identificar as localizações geográficas de clientes por meio de IPs ou aplicativos de GPS, coletar informações e planejar estratégias mercadológicas específicas para eles.

Sabe quando entramos no Google Maps e vemos vários anúncios de empreendimentos localizados na região em que estamos? Isso é possível graças à tecnologia de geolocalização. Mas não para por aí, já que, em alguns casos, é possível realizar filtragens para delimitar públicos em determinadas regiões conforme critérios preestabelecidos, o que é importante para as empresas.

Os clientes também podem ser beneficiados por esse tipo de solução, uma vez que recebem informações sobre estabelecimentos (padarias, lojas, shoppings, entre outros) no entorno de onde se encontram, conferem eventos, têm acesso a ofertas de serviços na região etc. Ou seja, é uma solução da qual tanto empreendedores quanto consumidores podem usufruir.

No que tange aos negócios, é importante utilizar os recursos e ferramentas de geolocalização de forma estratégica, ou seja, em conjunto com inteligência de mercado, a fim de aprimorar as táticas de vendas. Dessa forma, é possível ampliar a visão do empreendimento e transformar a experiência de compra dos clientes.

Para isso, indicamos algumas dicas e estratégias que podem ser aplicadas unindo essas duas soluções, tais como:

Adaptar a oferta de produtos às características de zona/segmento

Existem recursos em um sistema de geolocalização que permitem, por exemplo, acompanhar e descobrir os hábitos de consumo de clientes numa determinada região. Para isso, analisam-se os padrões de crescimento e a diminuição de demanda de determinados itens. Com os resultados dessa avaliação, é possível planejar estratégias visando aproveitar as oportunidades (no caso do crescimento) ou minimizando riscos de perdas (quando há quedas).

Isso também abre oportunidades para se venderem produtos complementares ou ampliar as estratégias de marketing na região, inclusive concedendo descontos localizados.

Vale destacar que a gestão de estoque também é impactada, já que, com esses dados, é possível aumentar o número de produtos armazenados para dar conta de uma demanda alta, reduzi-lo, em caso de pouca saída, ou estocar uma quantidade reserva para momentos de maior vendagem.

Adaptar o preço de produtos à estratégia de vendas para uma zona/segmento

Conhecendo o público de uma determinada localidade, é possível adaptar o preço do seu produto para atender adequadamente a esse grupo. Isso permite, por exemplo, vender itens com maior valor agregado em localidades com clientes de poder aquisitivo elevado.

Também é possível realizar ofertas, promoções ou dar descontos em regiões com grande demanda, que possuam um vasto público-alvo.

Aumentar a quota de mercado e/ou a rentabilidade

Por meio da geolocalização, é possível até monitorar a concorrência (observando ofertas, pontos de vendas etc.) para estabelecer estratégias que façam frente aos praticados pelos demais players, inclusive para aumentar a sua quota de mercado.

Isso lembrando que a elevação das vendas decorrente da estratégia de adaptação dos preços também ajuda a empresa a aumentar seu market share, podendo também elevar sua rentabilidade.

Definir os objetivos de venda realísticos

Definir objetivos de vendas realísticos fica mais fácil ao se avaliar o grau de atratividade de cada zona/segmento analisado, bem como o poder aquisitivo de seus habitantes e seus níveis de interesse pelos seus produtos.

Maximizar oportunidades de crescimento

Por meio da geolocalização, é possível avaliar quais localidades consomem mais o seu produto, afunilando-as por critérios para descobrir os perfis de clientes responsáveis por isso. Desse modo, é possível pesquisar mais a fundo os motivos que os levam a preferir seus produtos (falta de concorrência, gosto, qualidade etc.).

Esses dados viabilizam a estruturação de planos de marketing e vendas mais precisos, que consigam explorar melhor as oportunidades dos perfis e nichos identificados. Dá até para se tentar identificar outras regiões com públicos semelhantes, onde seus produtos podem igualmente ter boa aceitação, inclusive em cidades e estados diferentes. Tudo isso ajudará a empresa a crescer.

Otimizar o investimento em infraestrutura (pontos de venda e pontos logísticos)

O investimento em infraestrutura pode ser otimizado com a definição mais acertada de pontos de vendas e pontos logísticos, bem como a gestão logística. Isso é possível graças a informações obtidas nas regiões analisadas pela solução e pela inteligência de mercados, tais como:

  • facilidades de acesso (vias);
  • distribuição geográfica dos clientes e da concorrência;
  • localização de parceiros e fornecedores;
  • boas rotas de entrega nas proximidades;
  • oferta de serviços de concessionárias de esgoto, água, luz etc.
  • universidades e locais onde seja possível encontrar bons profissionais;
  • identificação de áreas com baixa cobertura dos concorrentes.

Aprimorar as rotas de visita a clientes

Além de poder escolher pontos com melhores rotas para entrega, é possível também estabelecer centros de distribuição, áreas de venda e serviços de assistência técnica que melhor atendam aos clientes, ou seja, que estejam em pontos estratégicos.

Reduzir os custos e aumentar a eficiência de uma campanha publicitária

Por meio de publicidade direcionada e adaptada a uma dada zona/segmento, é possível obter resultados mais efetivos, além de conseguir reduzir custos com campanhas ineficientes.

Sabendo onde sua persona se encontra, o que costuma comprar na região e outros hábitos de consumo, dá para se delimitar uma estratégia de marketing focada nas necessidades e exigências dela. Desse modo, podem-se gerar ofertas direcionadas (georreferenciadas) e checar a recepção de sua persona a elas.

É importante ter em mente também que muitas das estratégias anteriores podem servir também em ambientes virtuais, em que a ajuda das redes sociais, de soluções de geolocalização e de serviços como o Google Maps ajudam a potencializá-las.

Agora que você já sabe como a inteligência de mercado alinhada à geolocalização pode contribuir com o seu negócio, que tal descobrir como ela colabora na antecipação de tendências?

andrezza.vieira
About me

Deixe um comentário:

Seu email não será publicado.