Performance de PDV: saiba como analisar!


Quem tem um comércio sabe que um dos maiores desafios é ter um ponto de venda (PDV) que resista ao tempo e, mais do que isso, que permaneça rentável ao longo dos anos. Nem sempre um ponto mais caro, na chamada “localização premium”, garante boa performance de PDV.

O varejista tem que minimizar riscos e fazer uma análise de pontos de venda futuros de maneira objetiva, baseado em uma gama razoável de aspectos. Nesse sentido, a geolocalização aplicada para os negócios — também conhecida como geomarketing — tem se mostrado uma ferramenta poderosa.

Siga a leitura do post e saiba como analisar a performance de PDV a partir do geomarketing. Vamos lá?

Avaliação do local de estabelecimento do PDV

O geomarketing possibilita previsões analíticas que indicam a rentabilidade de um determinado local. No caso de uma nova localização, é possível avaliar o potencial de vendas desse futuro PDV.

Para locais existentes, o geomarketing faz uma análise que indica se o potencial desse ponto de venda está sendo utilizado de forma otimizada. Além disso, ele mostra o nível atual de performance dessa localização, comparando-o com o esperado.

Com base nessas informações, o empreendedor pode tomar uma decisão muito mais correta.

Análise da população do entorno para otimizar a performance de PDV

A análise de grupos mostra o perfil populacional do entorno do ponto de venda. Com a ajuda do geomarketing, o comerciante pode saber quem são os moradores dessa localidade, o perfil dos trabalhadores que circulam pela região etc. Dessa forma, ele poderá preparar ações focadas e que, certamente, terão um resultado muito mais eficiente.

Quando objetivo da campanha é expandir o público-alvo, ou colocar ênfase em um público específico, o varejista precisa de uma avaliação baseada em:

  • pesquisa de mercado;
  • ambiente de mercado;
  • circulação de pessoas;
  • estilo de vida. 

Hoje, as ferramentas de geomarketing possibilitam uma avaliação em escalas muito pequenas, que podem chegar até a trechos de uma rua.

Análise do fluxo de pedestres e veículos

A geolocalização ainda possibilita ao varejista saber quem são as pessoas que passam a pé ou de carro pela região. Com isso, é possível definir um novo público-alvo, formado por essa população transeunte.

Essa análise será baseada em estimativas de quantificação de fluxo, que levam em conta:

  • características da via e do entorno;
  • polos comerciais;
  • polos geradores de tráfego próximo etc.

Um estudo desse nível é excelente para ajudar empresas na exploração de novas oportunidades de mercado, seja para um PDV novo ou um já existente.

Avaliação do potencial de consumo

Toda essa coleta e análise de dados demográficos precisa estar relacionada com indicadores de potencial de consumo. Eles que mostrarão, por exemplo, regiões com setores saturados, e outras com oportunidades a serem exploradas.

Tratam-se de estudos provenientes de inteligência geomercadológica. Por meio deles, é possível avaliar variáveis que caracterizam o perfil de consumo da população residente ou transeunte, sem suposições ou conceitos ultrapassados.

Esses estudos oferecem benefícios como:

  • entender o potencial para um novo mercado, franquia ou PDV;
  • investir recursos de maneira realmente eficaz em públicos e mercados com maior potencial;
  • prever receitas;
  • estimar sua quota do mercado.

Enfim, analisar a performance de PDV é fundamental para o sucesso do negócio. E não faltam ferramentas para isso! Gostou de nossas dicas? Deixe seu comentário no post.

andrezza.vieira
About me

YOU MIGHT ALSO LIKE

Deixe um comentário:

Seu email não será publicado.